Micronations
Advertisement

A Dinastia Lapcediana ou a Casa de Lapcedi foi a dinastia a reinar no Reino dos Lusitanos entre 782 d.C. e 955 d.C. e no Reino dos Luso-Latinos entre 955 d.C. e 985 d.C. Teve início após a vitória das tropas de D. Lapcedi Ioannes na Batalha de Goddjas e este foi proclamado rei dos Lusitanos. O fim da dinastia se deu após a morte da rainha D. Carolina I.

Casa Lapcediana
Asach Lapcedinus:
(em Dialeto Bichânico)

Brasão CASA-Lapcediana.jpg

Brasão de Armas

Estado rigth Reino dos Lusitanos

rigth Reino dos Luso-Latinos

Título(s) - Rei dos Lusitanos

- Rei dos Luso-Latinos

<font="+1">Origem
Fundador D. Lapcedi Ioannes
Último soberano D. Carolina I
Fundação 782 d.C.
Dissolução 955 d.C.
<font="+1">Linhagem secundária
- Casa de Sabrette

- Casa de Nervales

Origens[]

A fundação da Casa Lapcediana se confunde com a fundação do Reino dos Lusitanos. Em 782 d.C., os lusitaneses sob a liderança de D. Lapcedi Ioannes venceram a Batalha de Goddjas derrotando as forças militares do Reino da Celtânia. D. Lapcedi foi proclamado pelos cidadãos da cidade de Goddjas rei dos Lusitanos.

Sua varonia assim reinou o novo país até que em Em 938, os reinos lusitanenses e latinos assinaram um tratado que previa a fusão entre os dois países e que o futuro rei desta nação seria fruto do casamento entre o rei D. Félix I (da Casa Lapcediana) e da princesa D. Alana (da Casa de Sáfda), bisneta do rei D. André Júlio I.

O Reino dos Lusitanos[]

Ver artigo principal Reino dos Lusitanos

O Reino Luso-Latino[]

Ver artigo principal Reino Luso-Latino

Fim da dinastia[]

Com as guerras fronteiriças entre o Reino Luso-Latino e, principalmente a Celtânia, o rei D. Mateus I dedicado às guerras, a guarda da soberania do país e sem tempo hábil para um casamento com uma princesa estrangeira com fins de continuidade dinástica resolveu derrubar a Lei Sálica no país  em 02 de janeiro de 977, dando oportunidade de que sua irmã, a princesa D. Carolina seja herdeira do trono.

Afinal, D. Carolina, até a morte de seu irmão, já era casada com o conde D. Olívio Irk e tinha quatro filhos ( D. Hélio, D. Sabino, D. Nerval e D. Catarina). O rei D. Mateus era tio-avô do príncipe D. Juliano de Fennicz, filho de D. Catarina com o rei D. Juliano I).

Com a morte da rainha D. Carolina, finda a dinastia fundada pelo rei D. Lapcedi I que durou por 203 anos. A casa nobiliárquica sucessora é a Casa de Sabrette pelos filhos da soberana luso-latina com o conde de Sabrette: D. Sabino I (rei dos Bichaneses) e por D. Hélio III (rei da Celtânia) sendo que D. Hélio deu um golpe de Estado derrubando as pretensões reais de herdeiros legítimos como o de D. Lodrello I, 3º duque de Lusaris, seu filho D. Lodrello II, 4º duque de Lusaris (o duque D. Lordello II depôs D. Hélio III em 1016) e do sobrinho D. Thiago de Nervales (futuro rei da Bichânia).

Monarcas[]

Reino dos Lusitanos - 782-955

Período de duração do reinado

Reino dos Luso-Latinos - 955-985

Período de duração do reinado

  • D. Mateus I - (955-981)
  • D. Carolina I - (981-985)

Genealogia[]

Arv.Gen. Lapcediana2.1.jpg

Advertisement